01 outubro 2009

Porque o mercado de TI brasileiro não decola?

Porque no Brasil não existem muitas empresas de TI que se destacam? Esse assunto vem me chamando atenção já faz algum tempo e essa semana tive duas oportunidades de discutir sobre isso, uma discussão no fórum do GUJ (não diretamente relacionado) e uma conversa com alguns amigos da faculdade.

Sim, eu acredito que o mercado de TI brasileiro está muito carente de empresas de destaque, e isso é notado facilmente se contarmos quantos softwares e sites (excluindo-se os de notícia) que usamos diariamente são mantidos por empresas nacionais. A maioria que fez essa conta deve ter descoberto que somente poucos são nacionais, isso se tiver um pelo menos. Outro ponto que é fácil notar é a pequena quantidade de empresas que desenvolvem software desktop e sistemas web visando como público alvo os usuários em geral, ou seja, sem mirar somente o meio corporativo ou nichos específicos de usuários. E ainda podemos notar que 80% das vagas  do mercado de trabalho para profíssionais de TI está concentrado em vagas para indústrias, comércio e em consultorias que prestam serviços para indústria e comércio (essa é minha estimativa e opinião pessoal, não me apoio em pesquisa nenhuma).

E qual a causa disso? Eu acredito que seja a cultura brasileira, uma cultura de comodismo, de buscar os caminhos mais fáceis, que é pregada na cabeça de cada um de nós desde que somos crianças. A maioria dos brasileiros estuda para poder encontrar um bom emprego que pague bem, ou que pelo menos tenha uma certa estabilidade no emprego. Casos mais graves são os que estudam exclusivamente para passar em concursos públicos e ficar "tranquilo" o resto da vida. O problema é que essas vagas não existem para todos do Brasil!! E qual a solução adotada? Simples, ficamos em empregos que não gostamos e que pagam pouco.

O parágrafo anterior pode ser adotado para todas as áreas de trabalho, mas vou me concentrar em TI.

Na discussão no fórum o autor do tópico fez uma pergunta "porque ainda existe a idéia de "operário" entre desenvolvedores de software?". Minha resposta: "Porque eles deixam, e querem isso", e essa resposta eu justifico no parágrafo acima.

E o que isso tem a ver com a carência do mercado de TI brasileiro? Oras, junte empresas que somente olham para o mercado empresarial e nichos específicos com profissionais que se acomodam como simples "operários" e temos a estagnação de um mercado que poderia ser bem maior em nosso país.

Não sei se estou sendo claro o suficiente, mas o que eu quero expor é que muitos profissionais de TI reclamam de seus salários e das empresas onde trabalham, porém o máximo que fazem é distribuir currículos para procurar outro emprego que pode ter as mesmas condições, isso quando não permanecem acomodados, porém não pensam em alguma iniciativa própria. E agora eu pergunto: como um povo que é considerado tão criativo permanece em tamanha acomodação tendo tantas oportunidades a explorar?

Vou dar exemplo da minha região, Vale do Paraíba no estado de São Paulo. Essa região eu considero com um potencial enorme por ficarmos no meio do eixo Rio-São Paulo, temos uma boa quantidade de indústrias, comércio e várias universidades, porém a região não deslancha, principalmente a área de TI. As vagas de TI aqui na região se concentram nas industrias, existem poucas vagas no comércio, e a maioria das empresas relacionadas a TI são lojas de informática que prestam serviços de manutenção e redes, também existem boas consultorias, mas são poucas. Além disso o mercado de trabalho de TI está saturado, com poucas vagas e as que existem em geral não são muito boas. E a conversa que tive com meus colegas da faculdade era exatamente sobre isso: falta de vagas, o baixo salário, os maus empregos, a falta de competência de alguns "profissionais" das prestadoras de serviços da região e a falta de empresas de TI especializadas em alguns assuntos, sendo necessário vir empresas de outras regiões para realizar alguns serviços.

Diante disso tudo cheguei a conclusão de que existem 4 opções para quem quer seguir uma carreira em TI aqui na região: 1- lutar (e esperar) por uma das raras vagas em alguma das boas empresas da região; 2- acomodar-se em qualquer emprego razoável que conseguir; 3- buscar uma oportunidade e mudar-se pra São Paulo (capital); 4- partir para uma iniciativa própria abrindo uma empresa.

A maioria das pessoas optam pela opção 2 e 3, justamente por serem as opções mais fáceis. A opção 1 é boa, porém em um mercado saturado por mais que uma pessoa se dedique, estude, seja bom, tem muita chance de somente se frustrar e partir para a opção 2. Já a opção 4, principalmente numa região com o potencial e a carência de boas empresas e vagas de trabalho que temos aqui, seria a melhor opção para quem quer um trabalho melhor e com um ganho financeiro maior, porém é a menos escolhida, e isso graças a questão cultural que abordei no 3º parágrafo.

Vamos fazer uma comparação: porque nos EUA de tempos em tempos se vê a notícia de uma nova startup de tecnologia abrindo e se dando bem? Ora, pois lá eles não suportam a ideia de serem simples operários de software (isso eles deixam para os estrangeiros, principalmente os indianos) e utilizam seus conhecimentos para criarem algo para si próprios e não somente para conseguir um bom emprego. Tudo bem que lá a política econômica e tributária ajuda o surgimento de novas empresas, totalmente ao contrário do Brasil, mas aqui não se vê quase ninguém nem mesmo tentando. Acredito que se houvesse mais iniciativa, mais ideias sendo postas em prática, e sobretudo mais ousadia teríamos mais empresas de software sendo criadas e se dando bem em nosso país. O problema é que o brasileiro está acostumado a reclamar, se indignar, e 10 minutos depois ignorar sua própria indignação e voltar ao velho comodismo.



Seria tão difícil assim olharmos a nossa volta, analisarmos a necessidades existentes e tentarmos resolver? Voltando ao exemplo de minha região, qual o motivos das pessoas verem as carências de bons prestadores de serviços na região e não investirem em cobrirem a carência?  E também temos que considerar que uma empresa que oferece serviços web pode ultrapassar facilmente as fronteiras de sua região e cobrir carências que existem no país inteiro, mas poucos investem nisso. O Brasil como um todo necessita de iniciativas para crescer. E essa falta de iniciativa alimentada pela cultura dos brasileiros em relação a trabalho está nos fazendo perder muito.

Está na hora de nós brasileiros olharmos com mais atenção para essa situação em que nos encontramos e começarmos a agir em vez de reclamar e depois voltarmos ao comodismo.

2 comentários:

rodrigo disse...

Tiago, parabéns, em 18 anos na area de TI, é uma das explicações mais bem aceitas que vi até hoje, penso exatamente isso.....parabéns pelo post!apesar de antigo, continua atual infelizmente...essa lei de Gerson brasileira não vai mudar pelo menos nas próximas duas ou tres gerações..por isso o mercado está tão carente de bons administradores e desenvolvedores....abraços;

Tiago dos Santos disse...

Rodigo, obrigado pelo comentário.
Realmente, essa cultura brasileira vai demorar para mudar, isso se mudar. Conscientes disso, vamos fazendo o que podemos para mudarmos pelo menos a nós mesmos. Quem sabe assim pelo menos possamos ver uma luz no fim do túnel.