20 abril 2009

E a Oracle compra a SUN

Acabei de ver no GUJ que após a tentativa da IBM comprar a SUN quem levou mesmo foi a Oracle. Bom, não chega a ser tão surpreendente pois já era noticiado que caso não houvesse acordo com a IBM, a SUN poderia negociar com outras empresas, entres elas a Oracle. A notícia já está disponível no site das duas empresas (http://www.sun.com/third-party/global/oracle/index.jsp e http://www.oracle.com/sun/index.html).

Em minha opinião gostei mais desta notícia do que se fosse a IBM que fizesse a aquisição, apesar de nem saber direito o motivo, mas acredito que os produtos da SUN tem mais chances de terem continuidade nas mãos da Oracle.

Algumas pessoas já se demonstraram preocupadas com o futuro do Java, do MySQL, do Open Solaris, etc. mas eu acredito que não haverão mudanças drásticas nesses produtos. O JDK da SUN pode se fundir como o da Oracle, aproveitando os melhores recursos de cada um. O Solaris pode ser uma boa plataforma para que a Oracle ofereça seus produtos. Já o MySQL acredito que não tenha quase nenhuma mudança em relação ao modelo de negócios que a SUN usa para esse produto. Com o MySQL a Oracle pode chegar a mercados onde é difícil de chegar com o seu BD mais famoso.

Agora é esperar para ver o que acontecerá a médio e longo prazo.

12 abril 2009

GPS no celular - Nokia Maps x Google Maps Mobile

Quando comprei o N95 em dezembro do ano passado, a função que mais me atraiu para a compra foi o GPS. Na verdade, após duas viagem onde tive desvios de rotas involuntários, achei que seria uma boa coisa a compra de um aparelho GPS, e como estava querendo trocar o celular uni o útil e o agradável e optei pelo N95. Ainda na compra do aparelho fiquei sabendo que a Nokia oferecia 6 meses gratuitos de navegação com assistência por voz.

Não fiz grandes viagens após a compra do aparelho, porém fiz alguns pequenos testes com o GPS e o aplicativo Nokia Maps 2.0 em rotas já conhecidas, na região do Vale do Paraíba - SP, principalmente nas cidades de Caçapava, Taubaté e São José dos Campos. Só que nesses pequenos testes não tive sucesso, pois o programa, apesar de apresentar mapas completos, nunca calculava as rotas, logo o software somente servia para consultas. Em uma pesquisa na net descobri que na região do Vale do Paraíba apenas existem mapas não navegáveis. Na verdade até versão 2 do Nokia Maps poucas cidades do Brasil possuem mapas navegáveis. Isso me desmotivou um pouco em relação ao aplicativo e, por falta de tempo e sobra de preguiça, deixei a função GPS do aparelho um pouco esquecida.

Porém nessas últimas semanas resolvi procurar um novo software para celular para navegação GPS. Entre os que encontrei somente o Google Google Mobile possui mapas navegáveis para praticamente todo o Brasil (pelo menos é isso que aparenta).

Para testar o Google Maps Mobile o trecho escolhido foi a partir da cidade de Aparecida até Campos do Jordão, passando por dentro de Pindaminhangaba. O software da Google trabalha somente online baixando os mapas a medida em que vamos precisando deles, logo uma conexão à internet é necessária. O primeiro teste foi o de localizar os locais e calcular a rota, o que foi realizado sem maiores problemas, mas opções como a de evitar rodovias e pedágios presentes no site do Google Maps foi sentida. Porém 2 problemas apareceram com a utilização.

O primeiro a aparecer foi o da falta de precisão dos mapas. Enquanto estava rodando na Via Dutra o software me mostrava em uma avenida marginal a rodovia, coisa que o software da Nokia apresentava precisão quase perfeita, mesmo não tendo mapas navegáveis. Só que o pior problema do software da Google se apresentou pouco mais a frente. Ao sairmos da Via Dutra e pegarmos um acesso para Pindamonhangaba, andamos pouco mais de 1 Km e o celular deu um bipe avisando de que não avia mais sinal de celular e que o programa não poderia funcionar sem uma conexão de celular, mesmo eu tendo baixado previamente os mapas da região. Ainda bem que estávamos em um trecho conhecido, senão a viagem teria se complicado um pouco.

Após essa experiência com o Google Maps para celulares, voltei a procura de um software de navegação para celulares. Estava quase perdendo a esperança de encontrar um bom programa quando me lembrei que faz algum tempo vi uma notícia do lançamento do primeiro beta do Nokia Maps 3, que trazia melhorias visuais e de desempenho, novos recursos e, o mais importante para mim, mapas atualizados porém na época da notícia só havia sido liberado o beta para aparelhos Symbian S60 3° Edition FP2, mas os N95 possuem somente o FP1. Como já havia se passado um bom tempo resolvi verificar se tinham liberado alguma versão para sistemas com FP1. Constatado a liberação, baixei os softwares necessários, atualizei o Nokia Maps para a versão 3 e baixei os novos mapas e os arquivos de áudio. Site do Nokia Maps 3 com instruções para baixar os softwares necessários e para instalação aqui.

A grata surpresa veio ao calcular perfeitamente uma rota de teste entre Caçapava e Campos do Jordão, percurso que nem tinha conseguido calcular a rota na versão 2. Testei outras rotas aqui da região e tudo funcionou perfeitamente. Para finalizar o teste, resolvi testar o software em campo, ou seja, escolhi minha posição atual, escolhi minha posição final e entrei no modo de direção (novamente no trecho de Caçapava - Campos do Jordão). O sistema desta vez funcionou perfeitamente, informando cada acesso que deveria pegar com precisão.

Conclusão: O Google Maps Mobile possui uma falta de precisão que pode atrapalhar bastante, e principalmente a incapacidade de trabalhar offiline dificulta muito sua adoção. Mas para quem não tem outra opção de software de navegação ele pode ser bem útil, desde que uma conexão pelo celular esteja disponível.

Já o Nokia Maps 3 está muito bom, tendo como principal vantagem sobre o software da Google o funcionamento offiline, já que os mapas são baixados no cartão de memória do celular. A desvantagem é que ele só está disponível para alguns modelos de celulares da Nokia.

É bom salientar que o modo de direção do Nokia Maps que utilizei é um serviço pago (somente esse modo, a utilização do programa em si é gratuito), que só estou tendo a oportunidade de utilizar pois peguei uma promoção de uso gratuito de 6 meses quando comprei o N95. Quando expirar o prazo só poderei usar o software para simulação de rotas, função igual ao Google Maps. Sobre o preço do serviço, digamos que é alto o suficiente para desmotivar a contratação por quem não o utiliza com frequência.