10 março 2008

Utilização das linguagens de programação

Novamente lendo o blog do Cezar Taurion me deparei com um post bem interessante falando sobre o debate que temos visto ultimamente sobre a substituição do java por linguagens de programação dinâmicas, mais especificamente Perl, PHP, Python e Ruby.

faz algumas semanas que esse debate (em alguns casos são brigas) vem acontecendo principalmente em fóruns, lista de discussão e blogs. Muitas vezes intitulado como o "fim do Java" ou "a morte do Java", esse debate teve início, se não me engano, em uma matéria de um site de noticias norte-americano que não sei qual foi, somente li posts brasileiros comentando sobre o assunto, mas ele falava justamente que o Java, em pouco tempo, seria substituído por linguagens dinâmicas e pela plataforma .Net da Microsoft. No post do Cezar não foi mencionado o .Net, mas foi bem comentado sobre as linguagem dinâmicas, e foi mencionado também o site da Tiobe Software que é conhecido por disponibilizar uma espécie de ranking das linguagens de programação.

Resolvi dar uma passada no Tiobe para ver como anda o ranking das linguagem de programação e analisar principalmente as linguagens citadas no post. Neste mês temos: Java aumento de 2,61%; PHP queda de 0,68%; Perl queda de 0,64%; Python aumento de 0,70%; Ruby queda de 0,11%. Analisando assim podemos dizer que Java é a linguagem que tem crescido mais dentre as mencionadas.

Mas essa análise não mostra a tendência de utilização das linguagens, que pode ser constatada olhando-se o gráfico, que mostra o período de 2002 à 2008, onde podemos ver que Java já passou por um período de queda muito maior, mas agora esta mais estável, e que as linguagens dinâmicas tem sim uma curva de utilização com forte subida, a não ser Perl que esta em queda. Porém se observarmos com atenção vemos que a maior parte do mercado que essas linguagens dinâmicas tem tirado é da dupla C/C++, e não do Java.

Levando somente esses dados em consideração, não acredito que seja possível dizer, nesse momento, que Java vai morrer (até mesmo por que linguagens de programação não morrem, somente diminuem a utilização), nem mesmo que Java será substituída por outras linguagens ficando sua utilização restrita a alguns nichos e a sistemas legados. Aliando isso aos argumentos que Cezar Taurion colocou, podemos acreditar que, nas palavras de Cezar, "Aprender e ser proficiente em Java ainda é e será por muito tempo uma boa opção profissional."

Só para terminar, outras observações interessantes que podemos fazer analisando o gráfico do Tiobe:
- C# não tem crescido tanto quanto a Microsoft gostaria, ficando apenas com 4,143% de utilização;
- Visual Basic tem crescido bastante, será que isso é por causa do Visual Basic .Net ter se transformado em uma linguagem realmente boa para desenvolvimento, ou o pessoal gosta mesmo é da facilidades de criar "telinhas" somente utilizando o mouse?
Bom, a respeito do Visual Basic, eu não sei se realmente a versão .Net esta boa, mas até a versão 6 que eu conheço a única vantagem que essa linguagem tem em cima de várias outras é a facilidade de se criar telas, fora isso não vejo nenhum motivo para um crescimento tão grande dessa linguagem. Eu particularmente acho o VB uma linguagem péssima para se criar sistemas grandes, talvez seja melhor para criar pequenos aplicativos, e mesmo assim costuma dar muito problemas na hora do desenvolvimento. Mas eu não conheço o VB .Net, talvez por ter melhorado muito nessa versão esse seja o motivo desse crescimento. Preciso conferir isso.

Nenhum comentário: