15 março 2007

Opções de telefonia

Com a mudança de tarifação da telefonia fixa de pulsos para minutos, comecei a me perguntar o que seria melhor para mim. Fazendo uma analise rápida sobre o que tenho disponível hoje em telefonia fixa e internet, fiquei com mais dúvidas. Basicamente as alternativas são: telefonia fixa da Telefônica com internet discada, ou o Tim Casa com um pacote de dados ou internet via rádio por uma empresa pequena aqui de minha cidade, e mais nada, nem o Speedy da Telefônica eu tenho disponível em minha linha telefônica (segundo eles, linhas que são ligadas à central por fibra óptica não podem ter speedy). Vou comentar um pouco sobre cada uma de minhas opções.

Primeiro as opções da Telefônica. Com a mudança da tarifação de pulso para minutos temos 2 planos para escolher, o básico (imposto pela ANATEL) e o alternativo (proposto pelas operadoras), e se não escolhermos um deles, automaticamente estaremos com o plano básico (que pode ser alterado posteriormente). O problema é que as ligações podem ficar bem mais caras que as ligações de antes deste plano entrar em ação, variando de caso para caso. A principio, as ligações até 4 minutos ficam mais baratas com o plano basico, mas com o plano alternativo as ligações podem ficar bem mais caras. Com ligações acima de 4 minutos a situação se inverte, o plano basico acaba ficando mais caro e o plano alternativo mais barato. Com isso o problema fica em qual plano escolher. Caso escolha o plano errado, pode ser presenteado com uma conta bem alta no mês seguinte (mas depois você pode mudar de plano e resolver o problema). Mas se você é do tipo de pessoa que faz muitas ligações tanto de até 4 minutos como de mais de 4 minnutos? De qualquer geito acabaria pagando mais caro, não é? Pois bem, na minha opnião, esse é o maior problema dessa mudança, podemos nos dar mal com qualquer plano.

Só para terminar, o plano que a telefônica me recomendou foi o plano alternativo, que fica em R$40,00 (que seria relativo a assinatura) com franquia de 250 minutos. Isso significa que eu estaria pagando R$0,16 por minutos. Hoje eu pago R$ 38,00 (e alguns quebrados) e uma franquia de 100 pulsos, que equevaleriam a 200 minutos segundo a ANATEL, então pago R$0,19 por minuto, portanto mais caro que cobrança por minutos e justifica a mudança. Mas será que essa estimativa de que 100 pulsos equivalem a 200 minutos esta certa para todo mundo? Isso eu não sei, essas tarifas telefônicas são tão complicadas de entender que até quem as criou deve ficar na dúvida. O geito é esperar para ver o valor das próximas contas.

Agora a conclusão: quando pensei em escrever sobre a mudança de pulso para minutos a idéia era tirar minhas próprias dúvidas sobre essa mudança para poder escolher melhor qual plano iria usar, mas as informações que encontrei em sites de notícias, no site da telefonica e folhetos que a telefonica me enviou são tão confunsas que não me esclareceu nada. A impressão que da é de que essa mudança foi feita para favorecer mais as empresas de telefonia, e não os usuários. Se a ANATEL queria dar mais opções aos consumidores então deveria abrir concorrência, isso sim iria fazer os preços baixarem e iria favorecer os consumidores.

Mas nem tudo esta perdido, existem algumas alternativas que vou apresenta-las no próximo post.

2 comentários:

Fer disse...

Olá,
Foi lançado recentemente um PABX capaz de integrar-se ao SKYPE, permitindo que telefones comuns possam fazer chamadas para contatos SKYPE ou para outros telefones através da rede SKYPE. As chamadas podem ser realizadas, atendidas, colocadas em espera, transferidas de forma extamente igual as da rede de telefonia convencional. O custo é muito baixo e se pega rápido, rápido.
Veja: www.safesoft.com.br/pabx/

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Informática Online. Melissa.