13 março 2007

Linux de bolso

Comecei a faculdade (ciência da computação, escolha meio obvia) esse ano e logo de cara fiquei sabendo que iriamos utilizar linux nos computadores da faculdade, o que achei muito bom. Mas chegando no laboratório de informática vi que estava instalado o CentOS, se não me engano é baseado no Red Hat Enterprise (e não Fedora, como tinha postado antes). Até ai tudo bem, nada contra em usar uma distribuição que não conheço, o problema foi quando percebi que o sistema estava da forma como foi instalado, sem nenhuma configuração extra. Primeiro percebi que a resolução estava em 800x600, e não havia como mudar a resolução para 1024x768, que julgo ser ideal de ser usada. Isso até que podia ser suportado, mas ao tentar usar meu pendrive ele não foi reconhecido automaticamente, ou pelo menos não foi montado automaticamente, e depois tentando monsta-lo manualmente, o sistema só dá permição para o root montar dispositivos, e a senha do root, como não podia ser diferente, não temos acesso.

Com essas limitações irritantes fui procurar algo que me desse um pouco mais de liberdade nas aulas. Lembrei-me de que é possível rodar o linux direto de um pendrive, então fui procurar como se faz isso. Depois de ler alguns poucos tutoriais na net, cheguei ao Damn Small Linux, que é uma mini distribuição live-cd baseada no Knoppix com apenas 50 MB, e ele tem interface gráfica ;-). Mas por uma questão de funcionalidade resolvi não utiliza-la. Depois tentei procurar para ver se tem alguma forma de instalar o Slackware em um pendrive, nisso encontrei o Slax. O Slax é uma mini disribuição baseada no Slackware com o mesmo objetivo do Dam Small Linux, porém tem mais opções de configurações e tamanhos do sistema, e um diferencial muito maior que é a possibilidade de instalar software em uma instalação já funcional adicionando módulos de software (que são programas empacotados para o Slax). A instalação é simples (como demonstra este artigo que eu utilizei) bastanto copiar todo o conteúdo da imagem da distribuição para o pendrive, editar alguns arquivos, gravar um setor de boot no pendrive com o comando syslinux. Depois da instalação é reiniciar a máquina e mandar ela dar boot pelo pendrive. Demora um pouco para iniciar, mas depois que inicia o sistema é muito rápido.

Mas se você não esta contente com o conjunto de software que veio com a opção de configuração que você escolheu, então é só pegar alguns módulos na página do Slax e adicionar na pasta modulos do seu pendrive. Os módulos, estando na pasta destinadas a eles, são reconhecidos imediatamente no boot do sistema, não pecisando ser executado nenhum comando para isso. Mas se os módulos estão em um lugar diferente existe um comando para faze-lo "instalar" no sistema, é só verificar na documentação do Slax. No meu caso eu estou usando aconfiguração mais basica do Slax, o Frodo, que tem somente o basico de um sistema linux, e o restante das aplicações estão em módulos que eu adicionei. O incoveniente é que preciso executar o comando ldconfig cada vez que dou o boot para que o sistema reconheça as bibliotecas adiciondas pelos módulos (claro que tem como resolver isso, mas isso fica para um próximo post).

Bom, isso é o basico do Slax. A medida que for descobrindo mais sobre o sistema vou postando aqui, inclusive como editar alguns aquivos de configurações permanentemente (toda edição que se faz quando o sistema esta executando é descartada quando se desliga ou reboota o computador). Até +.

3 comentários:

Thiago disse...

FAla ae, não sei se é o primeiro comentário mas vou tentar colok o Slax no pendrive... uso sempre ele qnd vou na casa de alguem, mas uso o cd... Duas perguntas: Sabe se dá pra baixar qlq coisa qnd estiver usando o Slax no pen-drive e guardar ali mesmo, respeitando os limites do pen? Tem algum diskette de boot q faz com q o pc dê boot direto pelo pen drive? Abraço!

Michel disse...

Só para esclarecer, a distribuição CentOS é baseada nos fontes do Red Hat Enterprise.

tiago_stos disse...

Thiago, tem como fazer isso sim, inclusive o pendrive é montado automaticamente no boot, eu estou gravando os arquivos que uso na facul direto no pendrive que contém o Slax. Se for um programa que você queira instalar, também tem como, mas a instalação é diferente e eu ainda não testei como se faz isso. No site do Slax tem a explicação, caso queira ver por lá. Vou fazer mais testes com o slax e depois vou postar aqui.
Michel, realmente não sabia que o CentOS era baseada no RHE, pensei mesmo que fosse baseada no Ferdora (o que não é tão diferente, em minha opinião), mas já vou acertar isso. Obrigado